Comunicado de imprensa sobre o ciclone Idai e as subsequentes inundações em Moçambique, Malawi e Zimbábue

    Os relatores-país da Comissão Africana dos Direitos Humanos e dos Povos para as Repúblicas de Moçambique, Malawi e Zimbábue, a Sra Comissária Maria Teresa Manuela, a Sra Comissária Lucy Asuagbor e a Sra. Comissária Jamesina L. King, juntamente com a Relatora Especial para os Refugiados, requerentes de asilo, pessoas deslocadas internamente e os migrantes em África, a Sra. Comissária Maya Sahli Fadel, estão profundamente consternados com as inundações catastróficas causadas pelo ciclone Idai, que causaram milhares de mortos e centenas de milhares de deslocados nos três países.

    A Comissão apresenta as suas sinceras condolências às famílias daqueles que perderam as suas vidas e aos desaparecidos. Os nossos pensamentos estão também com as centenas de milhares de pessoas que perderam as suas casas e os seus meios de subsistência.

    A Comissão está solidária com o Governo e o povo de Moçambique, do Malawi e do Zimbábue nestes tempos árduos e difíceis.

    A Comissão está particularmente preocupada com o impacto das inundações nas mulheres e raparigas, que normalmente são as principais vítimas destas catástrofes, na medida em que o acesso aos recursos, incluindo abrigos, alimentos e outras oportunidades, é sistematicamente desfavorecido para este grupo de pessoas, tornando-as mais vulneráveis ao impacto da catástrofe. Esta situação é também agravada pela vulnerabilidade específica das mulheres e raparigas no que diz respeito à mortalidade provocada por essas inundações e pelas suas consequências. À luz do que precede, a Comissão apela aos Governos dos Estados em causa para que atendam às necessidades especiais das mulheres e raparigas durante estes tempos difíceis e garantam que elas tenham acesso a todas as oportunidades e estratégias de socorro. Embora as questões relativas às pessoas deslocadas internamente sejam da responsabilidade primária dos Estados, nos casos de catástrofes nacionais, o apoio de todas as partes interessadas é crucial.

    A Comissão manifesta a sua gratidão aos numerosos países, agências, instituições e indivíduos que, desde a catástrofe natural, prestaram ajuda humanitária aos países afectados. 

    Elogiamos todas as equipas de salvamento nacionais e internacionais que têm trabalhado incansavelmente para salvar milhares de pessoas, bem como aqueles que forneceram abrigo, alimentos, água, saneamento e bens de primeira necessidade às pessoas afectadas.

    Por conseguinte, a Comissão apela a todas as comunidades africanas e internacionais que ainda não o tenham feito para que apoiem os esforços em curso e forneçam mecanismos adicionais de apoio às populações afectadas pelo ciclone, a fim de atenuar o impacto da catástrofe natural.

    Banjul, Gâmbia 8 de abril de 2019


      Propriedades

      Data: 08 abril 2019

      Links


      Traduzir página

      Contacte-nos

      • 31 Bijilo Annex Layout, Kombo North District
      • Western Region P.O. Box 673 Banjul
      • The Gambia
      • Tel: (220) 441 05 05, 441 05 06
      • Fax: (220) 441 05 04
      • E-mail: au-banjul@africa-union.org

      ACHPR Newsletter

      Subscribe to receive news about activities, sessions and events.
      © 2019 African Commission on Human and Peoples' Rights