+220 441 05 05-6 | au-banjul@africa-union.org

Comissão Africana dos Direitos Humanos e dos Povos

ANÚNCIO DE VAGA N.º ACHPR/2021/05 Intérprete/tradutor - INGLÊS P4 - Data de encerramento: 05/05/2021



A Comissão Africana dos Direitos Humanos e dos Povos (CADHP) é um órgão da União Africana criada nos termos do Artigo 30 da Carta Africana dos Direitos Humanos e dos Povos. A Carta foi adoptada pela Assembleia da OUA a 28 de Junho de 1981 e entrou em vigor a 21 de Outubro de 1986 no âmbito da Organização da Unidade Africana para promover os Direitos Humanos e dos Povos e assegurar a sua protecção em África. A CADHP foi aberta a 12 de Junho de 1989 e a sua sede é em Banjul, na Gâmbia.

A CADHP convida os cidadãos dos Estados Membros da União Africana a candidatarem-se ao seguinte cargo:

ANÚNCIO DE ABERTURA DE VAGAS:

Função

Título da Função:Intérprete/tradutor - Inglês

Escalão: P4 (Regular)

Superior hierárquico:Secretário da Comissão

Departamento:Comissão Africana dos Direitos Humanos e dos Povos

Local de afectação:Banjul, Gâmbia

 

Objectivo da função

Ser responsável pela interpretação nas sessões e reuniões da CADHP, bem como pela tradução dos documentos da CADHP de Francês, ou Português/Árabe para Inglês.

 

Principais Deveres e Responsabilidades

Sob a supervisão e orientação geral do secretário da Comissão, o intérprete/tradutor desempenhará as seguintes funções e responsabilidades:

 

Funções principais

· Desempenhar funções relacionadas com o funcionamento da Unidade de Interpretação e Tradução

· Ligação com as várias Unidades da CADHP para fins de coordenação e alinhamento

· Preparar orçamentos para a Unidade de Tradução e Interpretação de acordo com os quadros relevantes.

· Manter bases de dados, registos e registos da Unidade de Tradução e Interpretação para responsabilidade e controlo;

Responsabilidades específicas

· Fornecer interpretação simultânea, durante conferências, sessões estatutárias e reuniões da audiência da CADHP, etc.

· Fornecer consecutivos, de ligação e outras formas de interpretação sempre que necessário

· Verificar referências apropriadas para assegurar a compreensão exacta da utilização das terminologias técnicas da UA

· Assegurar que todos os documentos da CADHP são preparados em todas as línguas de trabalho da União Africana, e que todos os documentos emanados da CADHP são de um padrão impecável em terminologia, sintaxe, estilo e apresentação, e fornecem traduções de qualidade de documentos de trabalho sobre uma vasta gama de assuntos de forma atempada;

· Verificar os documentos de trabalho antes da interpretação e antes e depois da tradução para assegurar a compreensão do contexto, precisão linguística e conformidade com as terminologias estabelecidas pela UA;

· Consultar regularmente os colegas, dicionários/glossários especializados, bancos de dados;

· Consultar as fontes de referência apropriadas para assegurar a precisão da tradução;

· Participar no desenvolvimento da base de dados terminológicos da UA compilando termos no decurso do seu trabalho em glossários para posterior validação pelo Revisão e inclusão no banco de terminologia interna da CADHP;

· Actualizar regularmente terminologias específicas, frases, expressões especiais, léxicos e acrónimos, a fim de expandir o vocabulário e melhorar as competências;

· Ter um bom conhecimento prático da Ferramenta de Tradução Assistida por Computador (CATT);

· Proteger a confidencialidade da informação;

· Assegurar a tradução de qualidade de documentos de trabalho sobre uma vasta gama de assuntos de forma atempada e nas respectivas línguas de trabalho da UA; e

· Desempenhar qualquer outro dever relevante para o seu trabalho que possa ser atribuído pelo Secretário à Comissão, pelo Secretário Adjunto à Comissão ou pelo supervisor imediato.

 

Grau académico e experiência de trabalho

Os candidatos devem ter um Mestrado em Interpretação, Tradução, Línguas Modernas ou áreas relacionadas de uma instituição reconhecida com 7 anos de experiência como intérprete/tradutor, dos quais 3 anos devem ser a nível de especialista. Uma licenciatura em Estudos Jurídicos será uma mais-valia.

É essencial a certificação do estatuto de membro de um organismo profissional reconhecido de tradutores/intérpretes.

 

Outras competências necessárias

Aptidões e competências funcionais

· Boa capacidade de tradução e edição, com a capacidade de produzir traduções exactas e claras;

· Excelente capacidade de escrita;

· Boa capacidade de comunicação e de interpretação;

· Bons conhecimentos de informática (Microsoft Office);

Habilidades pessoais

Capacidade de trabalhar num ambiente de trabalho multicultural e internacional;

Capacidade de trabalhar por iniciativa própria e trabalhar com um mínimo de supervisão

Capacidade de trabalhar de uma forma proactiva;

Capacidade de trabalhar em equipa e colaborar com os seus pares;

Capacidade para trabalhar sob pressão e cumprir prazos apertados;

 

Conhecimento e compreensão

· Experiência em investigação linguística e base de dados de desenvolvimento;

· Conhecimento da Ferramenta de Tradução Assistida por Computador (CATT);

· Uma compreensão da natureza confidencial desta área de trabalho

 

Competências de Liderança

· Perspectiva Estratégica: - avalia e liga tarefas de curto prazo, do dia-a-dia no contexto de estratégias empresariais de longo prazo ou de uma perspectiva de longo prazo; considera se os objectivos de curto prazo irão cumprir os objectivos de longo prazo.

· Desenvolver os outros: - É capaz de trabalhar em equipa e partilhar ideias com outros.

· Gestão da Mudança: - Desenvolve novas abordagens e assume riscos calculados ao tentar algo novo. Promove um clima em que outros se sentem seguros para contribuir com as suas sugestões.

· Gestão do Risco: - Assume riscos moderados na procura de novas ideias que irão melhorar um projecto. Toma decisões com potenciais consequências negativas.

 

Competências fulcrais

i. Criação de relações: Estabelecer uma rede vasta de contactos internos e externos que permite ao detentor do cargo recolher informações e utilizar os pontos fortes e as capacidades dos outros de modo a melhorar o desempenho e a organização.

ii. Fomentar a Cultura de Responsabilização: Antevêr obstáculos de forma realista e elaborar planos de contingência - criar planos que contemplam o tempo para problemas e incertezas inesperadas.

iii. Orientação para a aprendizagem: Elaborar e acompanhar a execução de planos de aprendizagem e aperfeiçoamento da equipa. Estabelecer mecanismos para facilitar e incentivar a partilha de conhecimentos na própria área.

iv. Comunicação com Influência: Projetar autoridade e credibilidade. Comunicar de uma forma clara, directa e convincente para informar ou influenciar as opiniões dos outros. Apresentar os principais pontos do argumento de forma persuasiva.

 

Competências funcionais

· Pensamento Conceptual: - Fazr múltiplas ligações causais, analisar relações entre várias partes de um problema ou situação. Antecipar os obstáculos e pensar nos próximos passos.

· Partilha de Conhecimentos Laborais: - Identificar oportunidades, métodos e abordagens para fornecer valor através de uma melhor gestão da informação. Transmitir conhecimentos e informações relevantes na forma mais apropriada.

· Orientação para resultados: - Respeitar os objectivos da equipa e concentrar o trabalho para atingir objectivos que têm uma extensão definida, mas não irrealistas ou impossíveis. Cumprir com objectivos específicos e melhorar o desempenho.

· Orientação para a Melhoria Contínua: - Melhorar o desempenho fazendo algo que pode ser novo e diferente na organização, mas não necessariamente novo para o sector público.

Competências linguísticas:

Os candidatos devem ser proficientes em Inglês e Francês das línguas de trabalho da UA. O conhecimento do Árabe ou do Português ou de várias outras línguas de trabalho da UA seria uma vantagem distinta.

 

Duração:

A nomeação será uma nomeação regular por um período de três (3) anos, sendo os primeiros doze meses considerados como um período probatório. Posteriormente, o contrato será por um período renovável de dois anos, sujeito a um desempenho satisfatório.

 

Integração da perspectiva do género :

A CADHP é um empregador de igualdade de oportunidades; as mulheres qualificadas são fortemente encorajadas a candidatarem-se.

 

Remuneração:

Salário básico indicativo de US$ 42.879,00 (P4 Passo 1) por ano mais outros direitos relacionados, por exemplo, ajustamento posterior (46% do salário básico), subsídio de alojamento US$ 17.514,00 por ano, subsídio de educação (100% das propinas e outras despesas relacionadas com a educação para cada dependente elegível até um máximo de US$ 10.000,00 por criança por ano), etc., para o pessoal recrutado internacionalmente e um máximo de US$ 3.300,00 por criança por ano para cada dependente elegível para o pessoal recrutado nacional e localmente.    

Apresentação  de candidaturas

- O processo de candidatura completo deve conter uma carta de apresentação, um CV, um certificado/diploma na área, pelo menos 1 referência, e qualquer outro material/informação considerado necessário para apoiar a candidatura;

- As candidaturas podem ser enviadas por correio electrónico ou pessoalmente.

- Via e-mail, enviar para achpr.humanresources@africa-union.org  colocando no assunto "Interpreter/Translator-English";

- As candidaturas devem ser apresentadas o mais tardar até 05 de Maio de 2021 e devem ser enviadas para o endereço postal ou correio eletrónico indicado a seguir:

 

Secretariado da Comissão Africana dos Direitos Humanos e dos Povos

31 Bijilo Annex Layout, Kombo North DistrictWestern
Region P.O. Box 673 BanjulThe
Gambia
Tel: : (+220) 441 05 05, (+220) 441 05 06

E-mail: achpr.humanresources@africa-union.org

 

NB:

 

Apenas os candidatos pré-seleccionados para entrevistas serão contactados.